Além do físico: problemas de saúde ocupacionais em motoristas podem causar acidentes – Sinttrol – Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários de Londrina

Além do físico: problemas de saúde ocupacionais em motoristas podem causar acidentes

Como os motoristas profissionais bem sabem, dirigir é uma atividade que exige o máximo de concentração para que seja executada de maneira segura. No entanto, nem sempre equívocos frequentes ao volante são mera desatenção ou fruto de um cansaço rotineiro. Problemas de saúde ocupacionais também podem afetar o desempenho dos trabalhadores nas ruas e nas estradas – e até mesmo provocar acidentes.

As chamadas doenças ocupacionais são aquelas que se desenvolvem em decorrência das condições de trabalho. As circunstâncias que geram esses quadros podem ser claras – como jornadas abusivas, desrespeito aos padrões ergonômicos para bancos e equipamentos de segurança, falta de manutenção dos veículos ou mesmo condições ruins das vias – ou mesmo subjetivas, como situações de assédio moral ou pressão excessiva.

Por conta da abrangência de agentes causadores desses problemas, os sintomas que prejudicam o desempenho do motorista também podem ser os mais variados. Não é normal conviver com tonturas, fadiga ou sonolência sem motivo.

Para o presidente do Sinttrol, João Batista da Silva, é importante que os trabalhadores prestem atenção redobrada a qualquer sinal ou dor que prejudique sua performance ao volante, mesmo que pareça algo simples e rotineiro. “Entendemos que os motoristas querem chegar logo ao seu destino, e que muitas vezes se sentem pressionados pelos patrões e até pelos passageiros para cumprir sua função rapidamente. No entanto, forçar esse processo sem ter condições adequadas para dirigir pode ter um preço muito alto. É preciso cautela”, explica.

Cuidados que motoristas precisam ter com a saúde

É importante ter em mente que a vida sempre será mais importante e, por isso, deve ser prioridade. Ao sentir que algum problema de saúde está afetando sua rotina, é imprescindível que o motorista consulte um profissional adequado o mais rápido possível. Trabalhadores filiados ao Sinttrol podem usufruir do convênio médico oferecido pelo sindicato. A lista completa de clínicas conveniadas à entidade está disponível clicando aqui.

Motoristas que já tratem alguma doença ocupacional utilizando medicamentos também precisam estar atentos à bula do remédio. Converse com seu médico sobre efeitos colaterais da medicação que possam interferir na sua rotina de trabalho, como alterações de sono ou mesmo de humor.

Também é imprescindível denunciar empresas que normatizem condutas prejudiciais à saúde e desempenho dos condutores. “Não proporcionar condições ideais para que os motoristas exerçam sua função é um desrespeito não apenas à vida do trabalhador, mas também de todos os passageiros que estão no veículo e de outros cidadãos que transitam pelas estradas e ruas. Por isso, patrão que desobedece às recomendações de saúde e de segurança deve ser responsabilizado”, alerta João Batista da Silva.

Empresas abusivas podem ser denunciadas diretamente ao Sinttrol pelo telefone (43) 3322-2242 ou pelo formulário online na página de contato do sindicato, disponível neste link.

Saúde mental também importa!

Não são apenas doenças físicas que podem causar acidentes – transtornos psicológicos também podem prejudicar a atuação do motorista e não devem ser negligenciados. Problemas como depressão, ansiedade, ou até mesmo estresse, também precisam de atenção e tratamento adequado.

Algumas das clínicas conveniadas ao Sinttrol também dispõem de profissionais capacitados para tratar esse tipo de doença. Se apresentar algum sintoma que afete sua rotina de trabalho e não souber a que hospital recorrer, entre em contato. O sindicato está à disposição para ajudar e orientar todos os integrantes da categoria.

Fonte: Sinttrol

Facebook