Dia do Caminhoneiro: quais são os principais desafios da profissão?

O Dia do Caminhoneiro é celebrado anualmente em 30 de junho. Esta data é uma homenagem a todos os trabalhadores que passam boa parte de suas vidas no volante, transportando os mais diversos produtos e aquecendo a economia do país.

São os motoristas de caminhão que movimentam itens fundamentais para o abastecimento das comunidades, seja no território nacional ou cruzando fronteiras. Para fazer isso, ficam dias e dias longe de suas casas, colocando muitas vezes as próprias vidas em risco.  O seu trabalho vai desde transportar alimentos básicos que compõem a mesa dos brasileiros até bens duráveis e cargas perigosas.

Porém, ser motorista no Brasil é uma profissão arriscada e cheia de desafios a serem superados.

Superar as condições precárias

Há muito que avançar para os motoristas terem melhores condições de trabalho, para assegurar sua saúde, prevenir acidentes e o aparecimento de doenças. Esse talvez seja o elemento mais desafiador da profissão.

A rotina desses trabalhadores é repleta de situações que jogam contra o seu bem-estar. É comum para os caminhoneiros, por exemplo, realizar esforços excessivos, fazer jornadas longas e sofrer forte pressão dos patrões para o cumprimento de prazos, dirigir com postura inadequada, entre outros. Motoristas costumam também se alimentar mal e ser sedentários, por conta da dinâmica de trabalho imposta pelas empresas.

Por isso, frequentemente desenvolvem uma série de doenças, como LER (Lesões por Esforço Repetitivo), diabetes, hipertensão, lombalgia, estresse, entre outras. São as más condições de trabalho que fazem também o empregado atuar cheio de cansaço, por dormir precariamente e em locais inadequados, como nos próprios caminhões.

Trabalhador não é o culpado

De acordo com o presidente do Sinttrol, João Batista da Silva, isso ocorre porque grande parte das empresas descumprem as normas de segurança e não respeitam a jornada dos trabalhadores.

“As empresas têm conhecimento dos problemas que mais atingem os motoristas. O que vemos é que não há preocupação em proporcionar um ambiente de trabalho seguro, correto e saudável, oferecendo equipamentos e condições adequadas para proteger a sua saúde e respeitando a legislação. Isso fere totalmente a dignidade dos trabalhadores”, afirma.

Ação

Mesmo diante de um quadro desfavorável, o Sinttrol tem desenvolvido ações permanentes para avançar nas melhorias das condições de trabalho dos motoristas e na busca para ampliar os direitos. No site da entidade é possível acompanhar as atividades realizadas e a produção de conteúdos diversos que informam sobre saúde, direitos trabalhistas e outros temas de interesse da categoria.

Fonte: Sinttrol

Facebook