Dor muscular é problema frequente entre rodoviários

As dores musculares são um problema grave entre rodoviários. Afinal, a categoria costuma passar muito tempo em situações que não são ideais para o corpo – sentados, sem fazer caminhadas por longos períodos e executando movimentos repetitivos.

O resultado dessa rotina pode ser traduzido em números. Um levantamento feito por pesquisadores dos departamentos de saúde da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) entrevistou cerca de 17 mil trabalhadores do segmento em Belo Horizonte e região. O estudo pretendia analisar as condições de saúde as quais a categoria está submetida na localidade.

As respostas foram alarmantes. Pouco mais de 43% dos entrevistados declararam enfrentar desconfortos posturais. 16,3% relataram dores constantes no pescoço, enquanto 15,4% reclamaram de dor crônica nos ombros. Outras partes do corpo que se revelaram como fontes de incômodo na pesquisa foram os braços (13,3%) e as mãos (6,3%).

Para o presidente do Sinttrol, João Batista da Silva, os dados expressam a necessidade de se pensar em soluções para que rodoviários trabalhem com condições mínimas de salubridade.

“Precisamos urgentemente de mais políticas públicas para incentivar a conscientização sobre problemas musculares e posturais, ao mesmo tempo em que é necessário intensificar a fiscalização sobre patrões que não proporcionam a estrutura adequada para os trabalhadores. Dores e doenças do gênero podem parecer simples, mas são devastadoras em longo prazo”, opina João Batista.

Causas para as dores musculares entre rodoviários

O estudo, que pode ser lido na íntegra aqui, também indicou os motivos que levam tantos trabalhadores a sofrerem com dores musculares. As principais razões apontadas foram estrutura inadequada dos veículos; exposição constante aos ruídos urbanos, que pode afetar várias partes do organismo; estresse; e impossibilidade de buscar ajuda médica.

Frequentemente, o Sinttrol veicula dicas para prevenir doenças posturais. Confira algumas delas clicando aqui. Já os filiados do sindicato que precisem de atendimento médico podem usufruir dos convênios firmados pela entidade. Clique aqui para acessar a lista de clínicas parceiras.

Fonte: Sinttrol

Post Relacionados