Humberto Costa acusa governo Temer de conduzir o país ao retrocesso

O senador Humberto Costa (PT-PE) condenou nesta terça-feira (5) o que chamou de aumento dos retrocessos no país, situação que atribuiu à fraqueza do governo federal e à tentativa do presidente da República, Michel Temer, de “comprar a própria sobrevivência” política. Ele afirmou que o governo federal “reinstituiu a escravidão” para agradar a bancada ruralista. Além disso, afirmou o senador, o governo apoia proposta que proíbe o aborto em caso de estupro, o que, no seu entendimento, é uma violação aos direitos das mulheres.

Humberto Costa classificou os apoiadores de tais pautas como “nazistas”, “patetas” e “apoiadores do aborto”, comparáveis ao Estado Islâmico. O senador declarou que as “pautas retrógradas” em curso no Legislativo estão associadas às manobras para apoio às reformas promovidas por Michel Temer, e alertou para a forma “desrespeitosa” de apresentação e tramitação da reforma da Previdência.

— Como é possível que se trate dos temas mais caros ao povo brasileiro dessa maneira absolutamente desrespeitosa e atentatória à representação popular, acertada em gabinetes, em jantares custeados com dinheiro público?

Fonte: Agência Senado

Facebook