Respeitar o limite de velocidade em estradas e rodovias previne acidentes

shutterstock_578129887 As estradas e rodovias brasileiras recebem grande tráfego diário de diversos tipos de veículos.

Para todos os motoristas, o ideal é sempre ter uma programação que permita iniciar as viagens antecipadamente, com tempo de sobra para chegar no destino. Estradas e alta velocidade não se dão bem. Essa combinação pode gerar acidentes e colocar a vida do trabalhador em risco.

Por isso, é preciso ficar sempre atento ao limite de velocidade do trecho em que você se encontra. A Lei 13.281, sancionada em maio de 2016, redefiniu os limites de velocidade nas estradas e rodovias de todo o Brasil. A lei alterou o texto do Código de Trânsito Brasileiro (CTB) no que diz respeito aos limites de velocidade em vias onde não há sinalização indicativa de velocidade máxima.

Em rodovias de pista dupla, o limite em vigor agora é de 110 km/h para automóveis, camionetas e motocicletas e de 90 km/h para os demais veículos. Já em rodovias de pista simples, o limite passou a ser de 100 km/h para automóveis, camionetas e motocicletas e de 90 km/h para os demais veículos.

Em vias urbanas onde não existir sinalização regulamentadora, a velocidade máxima é de 80 km/h nas vias de trânsito rápido, 60 km/h nas vias arteriais, 40 km/h nas vias coletoras e 30 km/h nas vias locais.

Número de acidentes em rodovias federais diminuiu

A Operação Integrada Rodovida, da Polícia Rodoviária Federal (PRF), indicou que as rodovias federais tiveram 29% menos acidentes e 16% menos mortes entre o final de 2016 e o início de 2017. Nesse período, foram registrados 2.663 acidentes, com 973 fatalidades e 15.702 pessoas feridas.

Durante a operação da PRF, o excesso de velocidade foi a infração mais flagrada pelos policiais. Cerca de 521 motoristas foram multados por dirigirem mais rápido do que deveriam. Porém, além das condutas arriscadas dos condutores, a infraestrutura rodoviária inadequada do Brasil é outro fator que agrava o risco de acidentes de trânsito.

De acordo com o presidente da Fetropar, João Batista da Silva, é necessário maior investimento do governo federal nas estradas brasileiras. “As ruas, estradas e rodovias são essenciais para a economia do país. É preciso investir mais nesse setor para garantir a segurança de todos os motoristas”, afirma.

Fonte: Fetropar

Post Relacionados