Saúde: quais as consequências de passar muito tempo sentado?

Engana-se quem pensa que ficar sentado por longos períodos é sinônimo de conforto e saúde. Ainda continua valendo aquela regra: tudo em excesso pode ser prejudicial à saúde. Para os motoristas rodoviários, que passam grande parte do dia no volante, os riscos à saúde são ainda maiores.

Assim como os trabalhadores que ficam em pé na maioria do expediente, os motoristas rodoviários precisam tomar cuidados específicos. Pesquisas apontam que, quando a pessoa está sentada, a coluna recebe 40% a mais de pressão do que quando ela está em pé.

Além de outras doenças provocadas pelo excesso de horas sentados, como a obesidade e os problemas circulatórios, os motoristas sobrecarregam bastante a coluna vertebral. Com o passar do tempo,  o trabalhador pode desenvolver graves problemas, como a lombalgia (dor crônica nas costas) ou hérnia de disco.

Essa sobrecarga não depende da qualidade do assento e nem da ergonomia do banco do veículo. O fato de estar sentado irá sobrecarregar a coluna e a bacia automaticamente. Por isso, o motorista precisa ter em mente alguns cuidados.

Respeitar o horários das pausas e usá-las para fazer pequenas caminhadas e alongamentos é dica principal. Esses movimentos simples estimulam a circulação sanguínea nas pernas e aliviam a tensão da coluna. Se a empresa for negligente com as regras relacionadas ao descanso, o trabalhador deve entrar em contato com o Sinttrol.

Além disso, não é novidade que a prática de exercícios físicos é a maneira mais eficaz de garantir saúde e bem-estar. Realizar uma caminhada três vezes por semana reduz – e muito – o risco de surgimento de diversas doenças.

Para o presidente do Sinttrol, João Batista da Silva, as condições de trabalho dos motoristas não são as ideais e a preocupação com a saúde deve ser redobrada. “O desgaste da rotina dos rodoviários afeta a saúde dos trabalhadores. Por isso, além de tomar os cuidados de forma individual, é essencial que os motoristas cobrem, dos patrões, boas condições para exercer o seu trabalho”, afirma.

Fonte: Sinttrol

Post Relacionados