Sem acordo, trabalhadores da TCGL, em Londrina, entram em greve amanhã (4)

O transporte coletivo de Londrina vai parar a partir da meia noite desta quinta-feira (4). Os trabalhadores da Transportes Coletivos Grande Londrina (TCGL) irão entrar em greve exigindo reposição salarial.

O percentual de 4% está previsto no acordo coletivo da categoria, que a empresa se recusou a assinar em um claro descaso com seus funcionários.

Além do reajuste, os trabalhadores reivindicam também o aumento do vale-alimentação, que já não acompanha a inflação e, portanto, faz com que o trabalhador perca qualidade de vida.

A paralisação foi aprovada pela categoria em duas assembleias — a primeira delas realizada em 25 de março e a segunda na última terça-feira (2).

“Nós passamos os últimos dias em negociação para que a TCGL assinasse a convenção coletiva, mas a empresa não está disposta a ceder. Os trabalhadores estão parando as atividades para exigir seus direitos, que estão sendo tratados com puro desinteresse pela empresa”, destacou o presidente do Sinttrol, João Batista da Silva.

Durante a maior parte da tarde de hoje (3), João Batista esteve em uma audiência de conciliação na 2ª Vara do Trabalho para tentar resolver o impasse. Os representantes da TCGL não se mostraram dispostos a chegar um acordo que seja bom para o trabalhador, que amarga perdas salariais. Por isso, a greve foi mantida.

O Sinttrol está à disposição de todos os integrantes da categoria que atuam na TCGL para tirar dúvidas e oferecer suporte durante o período de paralisação. Caso necessite de esclarecimentos, entre em contato pelo telefone (43) 3322-2242.

Fonte: Sinttrol

Post Relacionados