Sono é responsável por 6 em cada 10 acidentes envolvendo rodoviários

Que atire a primeira pedra quem nunca deu aquela famosa “pescada” quando o sono chega. Ela funciona como um sinal de que o corpo chegou ao limite e está literalmente “desligando”. Quando ela vem, a solução mais adequada é para o que está fazendo e repousar. Acontece que, para os motoristas profissionais, esse breve momento pode gerar consequências trágicas.

A direção é uma atividade complexa que exige diversas habilidades cognitivas dos motoristas. Para quem passa grande parte do dia no volante, o cuidado com a disposição e os reflexos precisa ser ainda maior. Qualquer distração, por menor que seja, pode provocar um acidente grave.

Não por acaso, a sonolência é, comprovadamente, um grande problema para a segurança no trânsito. De acordo com a Associação Brasileira de Medicina de Tráfego (Abramet), até 60% dos acidentes envolvendo trabalhadores do ramo ocorrer por conta do sono e da fadiga.

Diante do número, não é exagero dizer que, se o rodoviário não está suficientemente descansado, todas as pessoas no trânsito correm perigo. A solução desse problema, contudo, não cabe somente ao trabalhador. Trata-se de uma responsabilidade coletiva que depende também da garantia de condições de trabalho apropriadas.

Para o presidente do Sinttrol, João Batista da Silva, as empresas são obrigadas a respeitar a jornada de trabalho prevista na lei e garantir que o rodoviário consiga realizar as pausas para descanso. “A rotina do motorista é naturalmente cansativa. O trânsito não é um ambiente amigável e todo o estresse acaba refletindo na saúde do trabalhador. O mínimo que os empregadores podem fazer é respeitar o direito ao repouso”, destaca.

Dicas para dormir bem

Além das obrigações da empresa quanto ao direito do trabalhador ao repouso adequado, algumas mudanças de hábito podem melhorar a qualidade do sono. São dicas simples, mas que aproximam qualquer pessoa de uma noite restauradora.

Em primeiro lugar, tente acalmar a mentes minutos antes de se deitar. Reduza a luminosidade e o barulho nos ambientes da casa e opte por atividades relaxantes. Nas refeições noturnas, evite o excesso de carboidratos e de gordura, eles alteram o padrão do sono. E a dica de ouro é: afaste-se do celular assim for para a cama. A exposição à luminosidade da tela e aos estímulos visuais afastam o sono.

Fonte: Sinttrol

Post Relacionados