Trabalhadores do transporte urbano aprovam pauta de reivindicações para 2018

Entre 24 e 27 de outubro, trabalhadores do transporte urbano de sete cidades votaram e aprovaram a pauta de reivindicações para 2018. O Sinttrol visitou os municípios de Cambé, Rolândia, Arapongas, Cornélio Procópio, Jacarezinho e Ibiporã, para recolher os votos da categoria.

Ao total foram contabilizados 1.034 votos, dos quais 941 foram favoráveis à pauta, 86 contrários, 6 brancos e 1 nulo. De acordo com o diretor da entidade Rogério Pereira da Silva, a presença dos trabalhadores na votação deste ano foi ainda mais importante, devido aos ataques sofridos pela classe trabalhadora nos últimos meses.

“A Reforma Trabalhista irá atingir diretamente as negociações entre o sindicato e as empresas, por isso é importante que a pauta de reivindicações atenda às necessidades da categoria e seja debatida entre o maior número de trabalhadores possível. Consideramos que a participação foi satisfatória e esperamos que continue assim nas demais bases”, destacou Rogério.

Uma das alterações que a Reforma trará para a Consolidação das Leis do Trabalho (CLT), a partir de 11 de novembro, será a prevalência do negociado sobre o legislado, ou seja, muitos pontos das negociações coletivas poderão se sobrepor à lei, como o aumento da jornada de trabalho para até 12 horas diárias, redução do intervalo intrajornada para 30 minutos e divisão das férias em três parcelas.

Segundo o presidente do Sinttrol, João Batista da Silva, o rol básico de reivindicações para 2018 foi estudado com o maior cuidado para evitar interpretações errôneas e possíveis prejuízos na hora de negociar os acordos e convenções coletivas com as empresas. “A assessoria jurídica do sindicato analisou a pauta para evitar que a luta por melhores condições de trabalho seja prejudicada pelas novas regras”, afirmou.

Fonte: Sinttrol

Post Relacionados