Trabalhadores rejeitam proposta de empresa e aprovam greve em assembleia unificada

Na última terça-feira (7), o Sinttrol organizou uma assembleia unificada com trabalhadores da Spal Indústria Brasileira de Bebidas, subsidiária da Coca-Cola Femsa, para deliberar sobre as propostas da empresa em relação ao reajuste salarial e aos benefícios.

A votação foi realizada nas cidades de Cambé, Bandeirantes e Colorado e contou com 72 votos, dos quais 40 rejeitaram as propostas e aprovaram a greve da categoria. A empresa ofereceu duas alternativas aos trabalhadores, uma incluía o congelamento dos pisos salariais e outra previa o reajuste de 1,63% para os benefícios e salários.

De acordo com o diretor do sindicato Rogério Pereira da Silva, a aprovação da greve demonstra o descontentamento dos trabalhadores com o posicionamento da Spal nas negociações. “A Reforma Trabalhista é a principal causa das propostas insuficientes que estão sendo feitas para os funcionários. Estamos lutando para reverter esse cenário e buscar o melhor acordo para a categoria, assegurando melhores condições de trabalho e de salário”, destacou.

Previsão

Segundo estudos do Departamento Intersindical de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos (Dieese), a baixa da inflação fará com que os indicadores dos acordos para 2018 fiquem mais baixos, entre 3% e 4%. Entretanto a porcentagem oferecida pela empresa na negociação com os trabalhadores representados pelo Sinttrol ficou inferior a esse patamar, repondo apenas a inflação, sem ganho real.

“A questão do negociado sobre o legislado, presente na nova legislação trabalhista, está afetando diretamente os acordos coletivos. Não iremos ceder à retirada de direitos que muitas empresas estão propondo para os trabalhadores”, ressaltou Rogério.

Fonte: Sinttrol

Facebook